Recomendações de Uso

Recomendações de Uso

A bandeja é um componente-chave nos modernos sistemas de formação e de transplantio de mudas. Ela é fundamental para obtenção de uma muda bem formada, rústica, com ótimo desenvolvimento do sistema radicular e adequada relação raiz/parte aérea. É o ponto de partida para um cultivo de sucesso. Uma muda formada numa bandeja adequada, com bom substrato e manejo correto (água, luz, nutrientes, ventilação) terá um melhor pegamento e desenvolvimento após seu transplantio para a fase seguinte, o que permite maior tranquilidade e rentabilidade para o agricultor.

Atualmente a JKS disponibiliza oito modelos de bandejas plásticas para o mercado. A escolha do modelo adequado a ser utilizado pelo viveirista deve levar em conta alguns fatores como: o tipo de cultura a ser produzida, o tipo de substrato, os métodos de irrigação/fertirrigação, o manejo, e também o perfil dos clientes que utilizarão as mudas. Não existe uma regra obrigatória que especifique um determinado modelo de bandeja para uma dada espécie. Os melhores resultados dependeram do estudo de viveirista e de seus clientes, levando-se em consideração alguns fatores como o sistema de cultivo que será realizado e a região em que se localiza o viveiro. Como exemplo a cultura do tomate, dependendo da região, pode-se utilizar bandejas JKS nos modelos de 162, 200, 288 ou 450 células. Existem também variações no volume de substrato por células/bandeja, como é o caso da bandeja 288, cujas células podem ser de 11 ou 15 ml.

Não há limitações técnicas. O que deve ser considerado são questões de praticidade e adequação ao mercado que se busca atender, observando-se que, quanto menor for o tamanho da célula, ou seja, maior número de células por bandeja, mais complexo é o manejo das mudas no viveiro, exigindo substratos de alta qualidade, estrutura de estufas/irrigação adequadas, além de um maior conhecimento técnico por parte do viveirista ou seus encarregados.

Possibilidades de utilização das Bandejas x Culturas

Cultura Família 162/31 200/18 242/14 288/11 288/15 450/11
Abobora Cucurbitáceas        
Abobrinha Cucurbitáceas        
Acelga Quenopodiáceas      
Agrião Crucíferas      
Alface Compostas      
Alho Porró Liláceas      
Almeirão Compostas      
Berinjela Solenácias      
Beterraba Quenopodiáceas      
Brócolis Crucíferas        
Cebolinha Liláceas      
Chicória Compostas      
Coentro Umbelíferas      
Cominho Umbelíferas      
Couve-folha Crucíferas      
Couve-flor Crucíferas      
Erva doce Umbelíferas      
Espinafre Quenopodiáceas        
Estévia Compostas          
Hortelã Lamiáceas      
Jiló Solenácias        
Mangericão Papilionáceas      
Melancia Cucurbitáceas        
Melão Cucurbitáceas        
Mostarda Crucíferas      
Orégano Labiátes      
Pepino Cucurbitáceas      
Pimenta Solenácias      
Pimentão Solenácias      
Quiabo Malváceas      
Repolho Crucíferas        
Rúcula Crucíferas      
Salsa Umbelíferas      
Salsão (aipo) Umbelíferas      
Tabaco Solenácias          
Tomate envarado Solenácias      
Tomate rasteiro Solenácias